Xiaomi Mi A2: o topo de gama dos smartphones acessíveis

Xiaomi Mi A2: o topo de gama dos smartphones acessíveis

Anunciado em abril e lançado em julho, o Xiaomi Mi A2 ocupa, agora, o lugar de um dos smartphones de topo da marca chinesa. Saiba porque vale a pena.

Xiaomi Mi A2: o topo de gama dos smartphones acessíveis

Um topo de gama a um preço inacreditável

Simplicidade de software e qualidade de hardware é o que a marca oferece com o lançamento do Xiaomi Mi A2. Este smartphone é o irmão mais novo do Xiaomi Mi A1, lançado em setembro de 2017, e vem complementar a gama média-alta da Xiaomi. Com um upgrade no hardware e um design “tradicional” da marca chinesa, o Mi A2 promete revolucionar o mercado.

Os rumores que circulavam na Internet confirmam-se com o lançamento do Xiaomi Mi A2. A acompanhá-lo, a marca lançou também o Xiaomi Mi A2 Lite, uma versão mais barata do novo modelo da marca.

O novo smartphone da marca chinesa é um upgrade (grande) do Xiaomi A1, mais potente, com um ótimo desempenho e um design cada vez melhor. A marca tem apostado em ótimos modelos para poder competir no mercado e fazer frente aos seus concorrentes.

REVIEW XIAOMI MI A2: DESIGN E QUALIDADE


xiaomi mi a2Fonte da Imagem: Xiaomi/Divulgação

O Xiaomi Mi A2 foi repensado ao nível de hardware e software, sobretudo quando comparado com o seu antecessor: o Mi A1. Por isso, e de forma a conseguir igualar-se aos seus concorrentes mais diretos, a marca apostou no melhoramento do processador e também da fotografia, uma das apostas principais no que diz respeito a este modelo.

O tamanho é excelente e cabe numa mão só. O ecrã, de quase 6′‘, está revestido a Gorilla Glass 5, o que lhe garante uma resistência acima da média. A resolução é Full HD+, também ela pensada para dar resposta às exigências das novas câmaras: frontal e traseira.

xiaomi mi a2Fonte da Imagem: Xiaomi/Divulgação

Uma das novidades é a inclusão de flash (LED) na câmara frontal de 20MP, uma resolução impressionante para este tipo de câmaras, o que garante fotografias de extrema qualidade. Já a câmara traseira divide-se em duas óticas diferentes, de 20MP e 12MP.

Este é o modelo mais recente a funcionar com o Android One, um sistema desenvolvido pela Google e apelidado pela própria como sendo o “Android puro”. Este sistema permite uma maior fluidez e rapidez na resposta do telemóvel, para além de garantir, ainda, maior segurança na navegação.

Este telemóvel está disponível em preto, dourado e azul claro, pronto para ir de encontro a todos os gostos e idades. Espanta não só pelo design e desempenho, como pelo preço (a partir de 299,00€). Se não ficou convencido, conheça o novo Xiaomi Mi A2 por inteiro.

O Xiaomi Mi A2 vai estar disponível num total de 5 cores: preto, vermelho, rosa, dourado e azul. A marca promete uma construção mais robusta em comparação com o anterior. Podemos encontrar a frente de Gorilla Glass e o resto do corpo em alumínio.

Olhando para o smartphone, deixamos de encontrar a entrada jack 3.5mm, algo que tem vindo a ser a norma. Isto pode ser um inconveniente, no entanto, na caixa do equipamento vem um adaptador de jack 3.5mm – USB Type C.

O botão frontal foi dispensado para dar lugar ao ecrã 18:9 FHD de 5.99″, que é maior que o do seu antecessor (5.5″). Depois de muitas críticas, a marca fez um ótimo trabalho ao reduzir o tamanho das laterais do touchscreen. Neste novo modelo, sentimos a sensação do ecrã infinito a que outras marcas já nos habituaram. Apesar de o ecrã ser maior, o tamanho dos dois smartphones é praticamente igual.

FOTOGRAFIAS AINDA MELHORES

A marca chinesa melhorou imenso a câmara frontal do Xiaomi Mi A2. Em comparação com o Xiaomi Mi A1ou o Redmi Note 5, o Xiaomi Mi A2 é, sem margem para dúvida, o vencedor para quem gosta de tirar selfies. Passamos de uma câmara frontal de 5MP para 20MP (Sony IMX376).

Na traseira, encontramos a câmara dupla do Mi A2 que é praticamente igual à do seu irmão mais velho. A câmara principal é uma Sony IMX486 de 12MP e a secundária, por sua vez, uma Sony IMX376 com 20MP.

Mas nem tudo é uma melhoria. Enquanto que no antecessor as câmaras eram organizadas na horizontal, a marca decidiu, de certa forma, copiar a orientação das óticas do iPhone X neste novo modelo. Estão construídas verticalmente e, enquanto que na mão tem uma aspecto muito nobre, quando colocamos o telemóvel numa superfície plana, a saliência das câmaras é um problema. Mas é um problema que é resolvido, ou quase, com o uso de uma capa.

PERFORMANCE

É aqui que o Xiaomi Mi A2 brilha em comparação com o modelo anterior. O processador é um Snapdragon 660 Octa-Core de 2.2 Ghz. É, sem dúvida, o CPU mais promissor para smartphones desta gama. Promete mais rapidez (duas vezes superior ao Mi A1) e fluidez para utilizar, sem problema, todas as suas apps.

MEMÓRIA, OU FALTA DELA?

Enquanto que no Xiaomi Mi A1 podíamos utilizar um microSD para aumentar a memória até 128Gb, com este isso deixa de ser possível. Em vez de uma única versão, espera-se que sejam lançadas 4 versões deste telemóvel – 128Gb com 6Gb de RAM; 64Gb e 4/6Gb de RAM; 32Gb com 4Gb de RAM.

Assim, terá que comprar o modelo mais caro para ter mais memória ou contentar-se com os modelos mais baratos, abdicando da memória interna. No local do suposto cartão de memória vamos ter espaço para um cartão SIM secundário.

BATERIA E AUTONOMIA

O Xiaomi Mi A2 vem com uma bateria de 3010mAh. Para um smartphone de 6″, não é propriamente uma bateria duradoura. Era preferível um telemóvel ligeiramente mais grosso e com uma bateria maior. Isto reflete-se na autonomia em relação aos modelos anteriores – 13.5h para o Redmi Note 5, 9.2h para o Mi A1 contra as 8h do Mi A2.

Assim, se dá mais importância à duração da bateria, é melhor optar pelo Redmi Note 5. A marca tentou compensar esta redução na bateria quando usou o processador Snapdragon 660 neste telemóvel. É um CPU que não precisa de muita bateria para trabalhar a 100%.

O maior upgrade da bateria foi a função Quick Charge 3.0. Dos 0% aos 57% em apenas 30 minutos. Para carregar completamente precisará pouco mais de 1 hora.

Perfeito, certo? “Nada é perfeito” e o Xiaomi Mi A2 confirma a regra. Na caixa do equipamento não vamos encontrar o carregador Quick Charge, mas sim um carregador normal de 5v/2A. Faz o trabalho, como faz há muito tempo, mas mais vagarosamente – cerca de 2h para carregar até aos 100%.

COMPRAR OU NÃO COMPRAR? EIS A QUESTÃO

Apesar de alguns defeitos e downgrades em relação ao modelo anterior, o Xiaomi Mi A2 tem tudo para ser um ótimo smartphone de uma marca que tem vindo a conquistar o mercado.

A Xiaomi habituou-nos a telemóveis fiáveis e, quando comparados aos modelos com as mesmas características, bastante acessíveis. E este não é diferente.

É um smartphone bem construído, com um ótimo hardware para o preço e com um design típico da marca chinesa e, por este valor e com estas características, é muito difícil encontrar um equipamento melhor (a não ser o Xiaomi Mi8 SE).

 Especificações técnicas
 Dimensões  158.7 x 75.4 x 7.3 mm
 Peso  168 g
 Ecrã  18:9 Full screen display; 5.99” large display; 2160×1080 FHD+; 403 PPI
 Sistema operativo  Android One
 CPU  Qualcomm® Snapdragon™ 660 AIE
 Memória  4+32GB / 4+64GB / 6+128GB
 Câmara frontal  20MP, SONY IMX376
 Câmara traseira  20MP, SONY IMX376; SONY IMX486
 Bateria  3010mAh (typ) / 2910mAh (min)
 Preço  A partir de 299,00€
Posted on 2018-10-11 Loja Online, Mi 0 180

Leave a CommentLeave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Blog archives

Blog categories

Latest Comments

No comments

Blog search

Comparar 0
Prev
Next

Sem produtos

a determinar Portes
0,00 € Total

Finalizar Encomenda